5 mitos sobre o sexo

Oi, minhas queridas! Como vocês estão?!

  Vamos tirar algumas dúvidas no post de hoje? Não custa lembrar algumas leitoras ansiosas (risos) sobre alguns "medinhos" que geralmente costumam assolar os pensamentos criativos, por aí.  Em falar nisso, quem aí já assistiu ao meu último vídeo? Se você ainda não viu, é só clicar aqui. 

 

Ansiosas, quem? Nós? NÃÃÃO!

Ansiosas, quem? Nós? NÃÃÃO!

 

 

   Oral não transmite DST's: falso, pura mentira! Sem proteção, tanto quem faz quanto quem recebe sexo oral está sujeito a contrair doenças sexualmente transmissíveis (DST).

   Corro o risco de engravidar, ao fazer anal? Não! Não existe nenhuma possibilidade de engravidar fazendo sexo anal. Quando o homem ejacula, o sêmen vai para dentro do canal do reto, não há possibilidade de fertilização.

 

P.s: lembrem-se da palavrinha mágica "diálogo" em um hora dessas.

P.s: lembrem-se da palavrinha mágica "diálogo" em um hora dessas.

 

   Todos os orgasmos devem ser sempre intensos:  Mesmo que o casal tenha uma relação de cumplicidade, livre de mitos aprisionadores, o orgasmo não será obrigatoriamente intenso todas as vezes para ambos os parceiros. O climax pode até não acontecer para um dos dois.

  Se a relação é boa, o gemido é mais alto: O cinema tradicional e o erótico incutiram na cabeça de muita gente a ideia de que quanto maior é o prazer, mais alto é o gemido. Mas isso não é uma verdade absoluta.

Cada um, ao seu jeito.

Cada um, ao seu jeito.

 

Espero que tenham gostado!

Aguardem as próximas aventuras ... Beijinhos! <3

*Algumas inspirações daqui, vieram lá do IG | Delas. Adoro!

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...