Para saber mais: tipos de terapia ortomolecular

Oi, gente! Preparadas (os) para o feriadinho?!

   Eu estou na contagem regressiva e vou deixar o Cinquentona, ainda mais recheado para vocês!! Oba!! E como vocês já devem ter espiado,  neste mês eu fiz um vídeo com a minha querida amiga Regina Pagan falando sobre terapia ortomolecular. Quem ainda não assistiu, pode clicar aqui e saber mais sobre os benefícios desta técnica que é surpreendente. Por isso, eu resolvi falar um pouquinho mais dela, por aqui.

#cinquentonaensina

#cinquentonaensina

 

    Este tipo de terapia foi criada em 1932, pelo médico francês Jacques Menetrie. Usando a homeopatia como base, ele observou o comportamento físico, mental e emocional de seus pacientes.  A partir destas características,  a ortomolecular é desenvolvida pensando no biótipo de cada indivíduo para proporcionar bem - estar.  Com isso, alguns tratamentos podem ser aplicados. Vamos conhecer alguns exemplos?

Demorou pra contar, Marisa!

Demorou pra contar, Marisa!

      Terapia ortomolecular aplicada através do tipo sanguíneo. Para cada tipo de sangue, uma alimentação adequada é definida. Já que algumas iguarias podem funcionar como remédios e outras, como um veneno. Também há os tratamentos que podem ser feitos também por ionização, técnica que ajuda na ativação das substâncias presentes nos cosméticos, a vinhoterapia, que utiliza os benefícios do vinho para o rejuvenescimento facial e a desintoxicação, que elimina toxinas do corpo.

 

E tu tens uma indicação pra gente?

E tu tens uma indicação pra gente?

 

SIM!! Entra em contato com a Rê, lá do blog www.poderosa50.com.br  que ela te conta um pouco mais sobre os benefícios desta terapia.

Eu adoro saber mais sobre essas técnicas e vocês?

Beijinhos!! <3 <3

Beijinho-m

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...