Na hora da dor você decide se ela te machuca ou te transforma!

Resultado de imagem para Na hora da dor você decide se ela te machuca ou te transforma!

Olá meus amores, tudo bem com vocês?

Não são as situações que acontecem conosco que determinam a nossa vida, mas a maneira com que reagimos a elas. Entre um acontecimento e a maneira com que você reage a ele, existe a sua consciência. Transformar-se é na verdade se auto-descobrir. É se deixar florescer. É expandir os dons de dentro pra fora.

Mas no mundo existem dois tipos de pessoas: as que são reflexo, e as que são luz.

As pessoas que são reflexo reagem de maneira automática diante das situações. Se algo é positivo elas estão felizes, se algo é negativo elas estão tristes. Elas são puro reflexo do que acontece fora delas. São como um barco à deriva que vai na direção em que o vento sopra. Pessoas que são reflexo sentem-se vítimas do mundo, focalizam sempre a tragédia, esperam que algo mude fora para que elas estejam bem por dentro, e por isso tornam-se dependente do mundo, dos acontecimentos e das pessoas. Sempre alguém ou alguma coisa é culpado pelo seu sofrimento. São sujeitos inseguros porque temem o amanhã, pois se algo de ruim acontecer eles não saberão como lidar.

Já aqueles que são luz estão no comando de suas vidas. Elas não se deixam abalar pelo que acontece fora. Elas ajustam as velas do barco das suas emoções pra chegarem ao destino em que querem. São pessoas equilibradas, que não sentem-se vítimas da vida, que entendem que a chave para a felicidade está na maneira com que vemos as coisas. Por isso essas pessoas são felizes, porque tomam as rédeas das situações em suas mãos e não se deixam levar por elas.

É comum sermos mais reflexos do que luz. Nunca fomos ensinados a cuidar do nosso mundo emocional. Sempre construímos nossa vida de fora para dentro e não de dentro para fora, como devia ser. Deste modo sempre fomos instáveis, inseguros e incompletos. Na dependência do que acontecia fora passamos a acreditar que felicidade é utopia. O que jamais havíamos percebido é que a maior mudança que podemos fazer no mundo é a mudança do nosso mundo interior. Nada está mais perto de você do que você mesmo. Quando quiser mudar alguma coisa e fazer a diferença, comece por aí.

É claro que a dor chega para todos. Em cada momento somos bombardeados pelos mais variados estímulos, vindos das mais diferentes situações. Porém, sentir dor é normal, mas viver com ela é ignorância do nosso poder pessoal.

Na hora da dor é sempre você quem vai escolher se ela vai te ferir ou te transformar.

Porque a dor dói, mas ela só nos machuca de verdade quando a gente deixa que ela more dentro de nós. Uma dor não sobrevive sem alimento, e nós alimentamos a dor quando damos atenção a ela, quando recontamos mil vezes a mesma história, quando esquecemos da nossa responsabilidade dela estar aí, quando usamos dela pra nos fazer de vítima, quando preferimos chorar mais do que agir, quando escolhemos lembrar da ilusão não realizada do que seguir em frente.

Porém a dor é sempre um sinal de alerta. Ela sempre vem como uma mensageira para nos avisar que algo não está bem, que algo precisa ser mudado, que existem coisas que já não tem mais validade na nossa vida. Quando ignoramos essa mensagem a dor intensifica, se tornando um estímulo mais forte, até que seja ouvido.

Porque a dor só vem quando adiamos a hora de nos transformamos. Todas as experiências que vivemos surgiram de acordo com um padrão, feito pelas nossas crenças, nossos sentimentos e nossa energia. Sua vida nunca vai mudar se você não mudar esse padrão. E você nunca mudará esse padrão se continuar sendo a mesma pessoa de ontem. Um mesmo jeito de ser nunca criará uma vida diferente e melhor. A dor não vem pra te machucar, é você que deixa ela fazer isso com você. É preciso sempre na hora da dor analisar o porquê ela veio, quais ilusões alimentamos, que mudanças estamos adiando…

A vida é fluxo, dança, mudança, transformação… Nós somos a vida também e precisamos acompanhar esse ritmo. Transformar-se é na verdade se auto-descobrir. É se deixar florescer. É expandir os dons de dentro pra fora.

A vida sempre trabalha a seu favor, a dor só vem quando você está trabalhando contra si mesmo, e impedindo o fluxo de evolução da vida.

Não seja mais aquela pessoa que se deixa levar pelos ventos dos acontecimentos. Tome posse de si. Seja alguém consciente, que sabe que é muito maior do que qualquer situação. Nada nesse mundo vale você perder a sua paz, perder seu equilíbrio, perder o seu sorriso. Quando algo lhe acontecer esteja do seu lado, firme, forte e confiante de que tudo passa, só você não. Seja um observador, um vigia que ilumina as suas próprias emoções: Seja luz!

Pois como diz Luiz Gasparetto em seu poema no livro “Concerto para uma alma só”:

E é preciso ter coragem para
ser o que somos sustentar
uma chama no corpo sem deixar
a luz se apagar
É preciso recomeçar no caminho
que vai para dentro.
vencendo o medo imaginado
assegurar-se no inesperado
confiando no invisível
desprezando o perecível
na busca de si mesmo
Ser o capitão da nau
no mais terrível vendaval na conquista de um novo mundo
mergulhar bem fundo
para encontrar nosso ser real
E rir, pois tudo é brincadeira
Que cada drama é só nosso
modo de ver
A vida só está nos mostrando
Aquilo que estamos criando
Com nosso poder de crer!

 

Fonte: O Segredo

E ai meus amores, vocês querem ser reflexo ou luz? Vais de você escolher  [pinkheart]

Não esqueçam de me seguir nas redes sociais para ficar por dentro das novidades.

Beijinhos e até o próximo post.

2 comentários